06/01/2009

O DIA DE REIS


Adoração dos Reis Magos (Leonardo da Vinci)

Sabe-se que um era negro (africano), o outro branco (europeu) e o terceiro moreno (assírio ou persa) e representavam a humanidade conhecida de então.

Quanto aos presentes oferecidos, o ouro representaria a realeza e a sua riqueza. O incenso a fé (o incenso é usado nos templos para simbolizar a fumaça que sobe ao céu). A mirra, usada em embalsamentos desde o antigo Egipto, a imortalidade. Para a história ficaram os seus nomes: Gaspar, Baltazar e Melchior.

Demoraram alguns meses a chegar, pelo que Jesus já não seria um recém-nascido.

Não eram Reis, mas sim físicos, astrónomos ou astrólogos, que estudavam o firmamento com os instrumentos existentes na época. A dita Estrela de Belém, deverá ter sido o resultado da passagem do cometa Halley ou da conjunção dos planetas Júpiter e Saturno, ocorrida em 747 da era Romana.

Como se verifica, nem todas as histórias que nos contavam em criança eram totalmente verdadeiras. No entanto, as tradições vão-se mantendo ao longo dos tempos.

Uma das tradições desta noite é cantar as "Janeiras", ainda muito presente nas nossas aldeias. Grupos de pessoas ou de crianças vão cantando de casa em casa com instrumentos tradicionais como o acordeão, os ferrinhos, o tambor, a pandeireta e a viola, desejando Bom Ano a todos os presentes e recebendo em troca filhoses, chocolates, doces e outros produtos. Em "O Natal dos Simples", Zeca Afonso deixou-nos um belo testemunho poético e sonoro desta tradição popular.


(Clicar no triângulo branco para ver e ouvir)

2 comentários:

Profª Joana disse...

Adorei ler toda esta informação.

Pena que a tradição de cantar as Janeiras se vá perdendo...

Continuação de um bom Ano. :-)

BRISADAREOSA disse...

Obrigado Profª Joana.

Um Bom ano para si também.